SIBAPEM realiza reunião com os associados

O encontro aconteceu no dia 17 de outubro e discutiu o combate à pirataria

O SIBAPEM realizou, no dia 17 de outubro, mais uma reunião com os associados para discutir o combate à pirataria. O encontro aconteceu no prédio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e foi comandado pelo presidente do sindicato, Carlos Amarante.

Na ocasião, o presidente comentou sobre o projeto do certificado de atributo, iniciativa de colocar chips em balanças para combater a pirataria e que, na prática, em sua visão, somente traria mais custos aos que estão legalizados, já que as balanças pirata continuariam sem.

Carlos Amarante lembrou que os dados do primeiro semestre deste ano mostraram que 60% das balanças que passaram pela alfândega, e estão registradas na Receita Federal, são piratas, além de afirmar que é mais fácil fortalecer a fiscalização na fronteira ao invés de gastar recursos para encontrar essas balanças espalhadas pelo país.
Outro ponto destacado foi o corte de verbas destinadas ao Inmetro realizado pelo Governo Federal que, como consequência, culminou no fechamento de vários escritórios regionais dos IPEMs. Alguns estados, como São Paulo, estão enfrentando sérios problemas de fiscalização por falta de recursos.

Por esse motivo, o SIBAPEM criou um grupo de trabalho com a Remesp – Rede Metrológica do Estado de São Paulo, denominado Novo Inmetro, que visitou autoridades e buscou (e encontrou) apoio da Secretária da Fazenda e da Secretaria da Justiça e Cidadania, ambas do Estado de São Paulo, mostrando que os IPEMs são autossustentáveis e o quanto são fundamentais para a fiscalização.
Além da discussão principal, o presidente do sindicato lembrou que o projeto do Novo Modelo Regulatório está pronto e disponível no site do Inmetro, reafirmando o apoio integral da entidade, porém, com certa preocupação em relação ao combate à pirataria. Para tanto, o SIBAPEM já se ofereceu para colaborar com o seu desenvolvimento.